Ultrassom Morfológico Fetal

Ultrassom Morfológico Fetal

É um exame detalhado da anatomia fetal, a fim de identificar e orientar a gestante quanto à possibilidade de má-formação fetal e probabilidade de tratamento da mesma.

Todas as gestantes, sem exceção, devem ser submetidas à avaliação morfológica fetal.

Indicações:
- histórico familiar de má-formação;
- gestação prévia de filho mal formado;
- uso de medicamentos teratogênicos;
- doenças clínicas maternais;
- pacientes submetidas à fertilização assistida;
- sorologia positiva da mãe (Toxoplasmose, Rubéola, etc.);
- hemorragias no primeiro trimestre;
- desenvolvimento da altura uterina incompatível com a idade gestacional;
- presença de alguns sinais conhecidos como "marcadores" durante o ultra-som de rotina;
- restrição de crescimento fetal intra-uterino;
- alteração da quantidade de líquido amniótico;
- movimentos fetais anormais;
- alterações no ritmo cardíaco fetal.

Basicamente existem duas épocas importantes para a realização do mesmo: entre 12 a 14 semanas e, posteriormente, entre 20 e 22 semanas, podendo ser realizados exames posteriores para reavaliação de estruturas cujo amadurecimento se faz tardiamente.

Receba nossos
Informativos

*Não enviamos SPAM!